terça-feira, 5 de maio de 2009

Alegre Menina

- Oh! que fizeste, sultão, de mim alegre menina?

- Palácio real lhe dei, um trono de pedraria. Sapato bordado a ouro, esmeraldas e rubis. Ametista para os dedos, vestidos de diamantes. Escravas para serví-la, um lugar no meu dossel... E a chamei de rainha, e a chamei de rainha!!

- Oh! que fizeste, sultão, de minha alegre menina?? Só desejava campina, colher as flores do mato... Só desejava um espelho de vidro prá se mirar... Só desejava o sol calor para bem viver, só desejava o luar de prata prá repousar. Só desejava o amor dos homens prá bem amar, só desejava o amor dos homens prá bem amar...

- No baile real levei a tua alegre menina. Vestida de realeza, com princesas conversou. Com doutores praticou, dançou a dança faceira. Bebeu o vinho mais caro, mordeu fruta estrangeira. Entrou nos braços do rei, rainha mas verdadeira... Entrou nos braços do rei, rainha mas verdadeira...

(Alegre Menina - Jorge Amado e Dorival Caymmi)

Um comentário:

Maria Regina disse...

Lindo texto! Seu espaço é bem acolhedor!
Um abraço